Comunicado importante!

Dark Tales

Oi Pessoal!

Continue lendo

Publicado em Sem sentido | 1 comentário

Rubis de Sangue – Parte 2 – A mão

Rúbis de Sangue - Parte 2 - A mão

Foto de: http://mizerable7.deviantart.com/

 - Oi mamãe! O que a gente vai comer no jantar ? Vai ter carne hoje, né?

- Ah meu filho, você vai ter que esperar pra saber.

- Por que, mamãe ? Fala, por favor.

- Não vou contar agora, para que você possa aprender a ter os olhos menores que a barriga, oras. Seus irmãos aprenderam sem dificuldade, mas, você não! Você sempre tem que fazer isso e você sabe que gula é pecado!

- Aaaa … me desculpa pelo almoço, mamãe. Juro pela minha vida que não vou fazer aquilo de novo! Eu estava com tanta fome, mamãe! Desculpa ?
( Porque esse sorriso, criança ? )

- Meu querido filho, quem pedirá desculpas hoje, será eu! – Levantou a mulher segurando algo em sua mão direita, escondendo em suas costas para que o filho não pudesse ver.

- Eu juro mesmo mamãe! POR FAVOR! EU NÃO FAÇO DE NOVO! PROMETO QUE NÃO IREI MAIS PECAR, EU JURO, JURO, JURO! JURO! – A sombra do que estava na mão da mãe encheu todo o ambiente.

- Eu sei meu filho, e não fará mesmo. Só tenho que me certificar.
( Porque essa cara de medo, criança ? )

Continue lendo

Publicado em Pinguineras Tales, Rubis de sangue | Com a tag , , , , , | 27 comentários

Rubis de Sangue – Parte 1 – A Primeira vista

Rubis de Sangue - Lago com sangue da vítma

Rubis de Sangue - Lago com sangue da vítma

A mulher vinha andando pela rua, quase correndo. O suor escorria pela sua testa e pela sua garganta, com algumas gotas repousando levemente no lenço que prendia o seu cabelo na altura da testa. O passo apertava mais, e mais. Pela extensão de seu braço direito, em sua mão, que no momento apertava com força, havia o braço de uma menina, uma figura quase que perfeita da moça que estava correndo. Era sua filha. A criança meio cabisbaixa, corria com dificultado com a mãe quase esmagando a sua pequenina mão. No rosto da mulher, residia um peso … talvez, fúnebre. Sim, era pesado, como se tivesse visto a morte com seus próprios olhos. Com certeza devia ter visto a morte.

Continue lendo

Publicado em Pinguineras Tales, Rubis de sangue | Com a tag , , , , , | 12 comentários

As penas de um anjo ( Parte 5 de 5 )

As penas de um anjo - Final

As penas de um anjo - Final

Alguns dias se passaram desde a sua queda naquele campo gramado. O cheiro da grama e da vegetação em sua volta era intensa e bem revigorante de certa forma, mesmo ignorando o cheiro fétido do sangue que saia do seu corpo.

Continue lendo

Publicado em As penas de um anjo, Pinguineras Tales | Com a tag , , , , , , , | 26 comentários

As penas de um anjo ( Parte 4 de 5 )

Igreja da Matriz de Atibaia -  http://wandinha.deviantart.com/

Igreja da Matriz de Atibaia - Foto: http://wandinha.deviantart.com/

Ele se levantou. Passando levemente seus dedos pela suas costas onde sentia uma dor insuportável, descobrindo o sangue, jorrava como cascata por ela saindo de duas profundas feridas. As feridas expostas em suas costas à luz do sol, doíam como se ao invés dos dedos, fosse o fogo ardente e a qualquer toque, por mais leve que fosse, parecia alimentar aquela brasa.

- Dor. Finalmente sei como é este presente dado aos humanos pelo Grande. – Disse ele a si mesmo em voz alta enquanto retornava a mão para seu campo de visão vislumbrando o rubro do sangue que escorria lentamente, onde cada pingo que caia, se transformava em um na poça que criara.

Continue lendo

Publicado em As penas de um anjo, Pinguineras Tales | Com a tag , , , , , , | 2 comentários

RESULTADO – Sorteio do livro A Batalha do Apocalipse

EDITADO: 31/03/2011 – 08:55h
Aeee galera saiu o resultado do sorteio e o sorteado foi: @byPreta

Continue lendo

Publicado em Sorteios | 3 comentários